Rudis Materìa, 2019

Do latim materìa: aquilo de que algo é feito, derivado de mater (mãe).

Do latim rudis: cru, o princípio bruto.

A exposição intitulada Rudis Materìa propõe colocar à mostra o diálogo de produções contemporâneas de nove artistas do Brasil e da Alemanha. O intercâmbio entre os artistas, estabelecido desde o início de 2019, possibilitou o encontro das pesquisas e viabilizará, além da mostra na 14ª Bienal Internacional de Curitiba, a participação em outras itinerâncias em 2020 e 2021*, como uma exposição em Berlim no próximo ano, no Verein Berliner Künstler – VBK, uma das associações de artistas mais antigas da Europa, fundada em 1841.

No contexto da Bienal Internacional de Curitiba, sob o tema “Fronteiras em Aberto” as junções dos processos criativos tratam das fronteiras entre o princípio bruto da forma, entre técnica e transformação da matéria.

A condição da obra de arte é resultado através de um processo que implica trabalhar a matéria; a matéria como estrutura e atividade, como forma que dá vida às formas. Matéria e forma são inseparáveis. A matéria é atividade e se transforma; a forma, ao passar de uma matéria a outra sofre uma metamorfose. As técnicas são as ações, os instrumentos das metamorfoses, a técnica é também um processo. Nesta, o processo de pesquisa da forma das obras apresentadas em Rudis Materìa ensaia a poética bruta e lírica da matéria. Inventam outros mundos, como se referia Henri Focillon ao próprio papel da arte, e assumem a condição primária da natureza, renovadora, encontrando outras formas nas formas das coisas. Texto de Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makowiecky.

* Por ocasião da pandemia a itinerância foi adiada para 2022

Exposição: 14ª Bienal Internacional de Curitiba, Museu da Escola Catarinense, Florianópolis, SC/ Brasil.

Artistas: Yara Guasque, Rubens Oestroem, Sandra Favero e Juliana Hoffmann (Brasil), Marilyn Green (England), Susan McKinley (USA), Peter Lindenberg (Germany), Dagmar Diekmann (Germany) e Tom Drake Bennet (Ireland).

Curadoria: Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makowiecky.

Produção: Francine Goudel.