Contaminações - Linhas de infância, 2009-2010

Contaminações, foi um projeto realizado por cinco artistas, Carlos Asp, Dirce Korbes, Juliana Hoffmann, Philippe Arruda e Susana Bianchini, durante o ano de 2009 e 2010. As obras foram realizadas em processo coletivo. Cada artista criou 4 obras e entregou uma para cada artista do grupo fazer livres interferências, resultando em 20 obras com “contaminações”.  

 

Diante dos instigantes trabalhos do grupo do projeto Contaminações, somos convidados a pensar o processo artístico de um modo outro. Trata-se de uma experiência artística desafiadora, que questiona o processo da arte e a própria experiência artística mediante a poética da Infância. Cada artista realizou quatro obras e confiou ao outro, seu colega do grupo, a interferência (Contaminações). A interferência propiciou entrar no universo do Outro, e isso abriu para questões teóricas instigantes: sobre a autoria da obra, sobre o acabado e o não acabado na obra plástica, sobre as marcas deixadas por um e por outro artista na obra, e sobre a ação individual de cada ao interferir na criação do outro. (...)

O grupo Contaminações apresenta imagens que tramam a infância e os seus segredos na trama dessas memórias fragmentadas, tais como no movimento de nossa própria memória, que guarda fragmentos de recordações e as conserva escondidas nas tramas da existência. Suas formas mostram, e ao mesmo tempo escondem, por detrás das linhas, cores, colagens, fotografias, o devir da memória. De outro lado, esse jogo das formas e do processo proposto fundam a reflexão teórica, instigam a discussão e movimentam uma ação  pedagógica. Trecho do texto de Anita Prado Koneski

Exposições: Museu Histórico de Santa Catarina, Florianópolis, SC; Museu de Arte de Joinville, Joinville, SC; Fundação Cultural, Lages, SC; Fundação Cultural, Campos Novos, SC.

Artistas: Carlos Asp, Dirce Korbes, Juliana Hoffmann, Philippe Arruda e Susana Bianchini.

Produção: Chris Ramirez